Uniões de facto a três

loading...

“Uniões de facto a três”, eis o título do projeto de lei que o Bloco de Esquerda, por intermédio da deputada Catarina Martins, se prepara para apresentar a votação na Assembleia da República, já na próxima semana.

Baseada no exemplo de entendimento entre Partido Socialista, CDU e Bloco de Esquerda, a deputada crê serem possíveis os casamentos em que intervém mais um elemento do que era habitual.

Inspirado na legislação de outros países, por cá haviam-se já legitimado os casamentos entre pessoas do mesmo sexo, mas com esta proposta o Bloco de Esquerda pretende ir ainda mais longe e lançar o debate que se estenderá a toda a União Europeia.

Aos argumentos de que no caso alemão há até mais Partidos que se juntaram para formar Governo, Catarina Martins acredita que nem os deputados da coligação de direita em Portugal ficarão indiferentes.

Mais fácil do que foi aprovar em conjunto o programa pelo qual se regerá o PS se for indigitado por Cavaco Silva, será a adoção de crianças, que tal como aquando da aprovação por casais do mesmo sexo, deverá contar com a oposição de uma minoria de deputados.

 

loading...
,