A separação entre o orçamento bom e o orçamento mau

loading...

Ainda sem terem percebido se o presente Orçamento de Estado é afinal bom ou mau, cresce o número de portugueses indecisos que acharia melhor o Governo separar de uma vez por todas as águas e criar 2 Orçamentos: um bom e um mau.

Na opinião de António Costa, que se mostrou recetivo à proposta apresentada por Carlos César, aquele em que repõe os ordenados da Função Pública, continuaria na alçada do ministro Mário Centeno, ao passo que o outro seria gerido por alguém do PS mas dentro da área de influência de António José Seguro, que arcaria com a responsabilidade da autoria das medidas de austeridade que possa conter.

O açoriano vice-presidente do Partido, até sugeriu para ocupar o lugar o nome dos militantes de quem não recebeu apoio pleno quando foi presidente do Governo Regional, mas António Costa, que não se mostrou incomodado com a ideia, preferia um conterrâneo seu ou, pelo menos, alguém que o já conhecesse há muito tempo. A esses, justifica-se, ele já não pode dececionar e por isso é inexistente o risco de que possam deixar de apoiá-lo.

loading...
, ,