Primeira proposta do executivo prevê obrigatoriedade de um funcionário gay, por cada 10

loading...

Foi hoje divulgada a primeira proposta de lei do novo executivo, que prevê a obrigatoriedade de ter um funcionário gay, por cada 10 funcionários.

Ao que o PH conseguiu apurar, nestes tempos de crise, as empresas estão sem possibilidade para integrar novos funcionários, e estão a decidir-se por sortear, ou escolher democraticamente qual o funcionário que tem de se tornar gay já a partir de Janeiro.

Ao calhas, o PH visitou a serralharia Rebites & Engates Rápidos, onde o funcionário escolhido foi Alfredo Trombeiro, que na hora da votação tinha ido ao WC em virtude de um assado que a esposa tinha feito na noite anterior.

Alfredo estava visivelmente consternado e quase em estado de choque quando admitiu ao PH que a sua vida vai mudar radicalmente.
“O desemprego está fora de questão nesta altura, mais vale virar gay.” – Afirma Alfredo, que em Janeiro vai mudar-se para um apartamento T0 Kitchenet, que vai partilhar com o seu novo companheiro Carlão, e o pequeno bonsai que ambos vão adoptar.

loading...
, , ,