Órgãos nacionais do PSD aprovam orçamento do PS por achar que não conseguem propor alterações que o tornem pior

loading...

Foi por, em sua opinião, não haver medidas mais gravosas que pudessem piorá-lo, que o PSD não propôs alterações ao orçamento de Estado aprovado na Assembleia da República.

“Nem nós nos lembraríamos de algumas das medidas que lá constam, para dificultar a vida ao Governo, nem estaríamos verdadeiramente a desempenhar o nosso papel na oposição, se pretendêssemos melhorá-lo pondo-nos do lado do PS.”. Eis como o líder parlamentar Luís Montenegro justificou a tomada de posição do Partido ao ser interpelado pelo repórter PH.

Só faltava também que, seguindo o mesmo raciocínio, no dia da votação no hemiciclo António Costa não tivesse desejado sorte a Assunção Cristas na condição de líder, preferindo em vez disso que lhe coubesse a sorte do seu antecessor Portas, ou seja, durante 16 anos ser subserviente do PSD sujeitando-se a participar em Governos de coligação dos quais nunca saiu lá muito bem visto.

loading...
, ,