Minnie confirma assédio sexual na Disney

loading...

Uma denúncia anónima às autoridades iniciou as investigações que vieram a confirmar mais uma caso de assédio sexual que tem chocado o mundo.

O caso remonta aos anos 30 do século passado onde alegadamente e sem provas absolutamente fundamentadas se acusa Mickey Mouse de ter abordado de maneira menos própria Minnie Mouse.

Mas, e tendo em conta argumentos completamente inventados, o Penúltima Hora tem conhecimento que Mickey não é o único associado a este processo judicial, pois ao que parece também o Príncipe Encantado, o anão Atchim e Aladino pertencem ao agora conhecido grupo pecaminoso/criminoso.

Segundo Minni Mouse “eles usavam todo o tipo de artimanhas, inclusive o tapete mágico do Aladino para mostar os seus génios da lâmpada”.

Já Jasmine, princesa árabe, vai mais longe nas suas declarações afirmando que “nunca mais ninguém viu a Branca de Neve depois dela ter ido a casa do Atchim levar uma caixa de Ben-u-ron”. O argumento desta princesa continua o mesmo desde sempre: “Eu não sou um prémio para ninguém” enquanto que Moana, uma personagem mais recente diz que “quando uma mulher avança, todas as mulheres avançam!”

Já Fiona e Rapunzel são peremptórias na acusação: “Estes três não são os únicos! Há um que é um Pateta autêntico!”

O representante das personagens masculinas da Disney, pato Donald, já deu uma conferência de imprensa mas infelizmente ninguém percebeu o que ele disse. Como é lógico, tentamos falar com outra personagem, mas o único que quis prestar declarações foi o pai de Simba, o rei Mufasa que nos disse: “Um dia, tudo aquilo que o Sol alcança será teu”.

loading...