Marcelo faz autocrítica da sua atuação e admite que não havia tantos casos no futebol quando era comentador na TVI e vinha a público apontar o que considerava mal

loading...

Instado a pronunciar-se sobre o estado de conflitualidade que grassa no futebol português, o Presidente Marcelo faz uma comparação ao tempo em que era comentador domingueiro na TVI e conclui que não havia tantos casos nem broncas a abalarem a sua credibilidade.

Confidenciou-o ao intrépido repórter PH, que não é a primeira vez em que obtém declarações em exclusivo. Nessa altura talvez se ficasse a dever a apontar, numa rubrica vista por muita gente, muitas coisas que achava que estavam erradas, ajudando a corrigi-las.

“Sabe-se que hoje em dia não é assim. Fala mais, mas menos a respeito do que importa corrigir, apontando culpados.” – Quem o diz é outra figura ouvida em exclusividade pelo exclusivo repórter PH. Não importa quem é. Pode ser um cidadão anónimo, até porque, estranhamente ou não, é o que pensam muitas pessoas que o afirmam e, desta vez, não em regime de exclusividade ao atento repórter PH.

 

loading...