Isaura corta a franja para não dizerem que não apresenta nada de novo no Euro festival, nem sequer as notas da sua canção

loading...

Envolvida em polémica, com acusações de plágio pelo meio, anda a canção de Isaura, que muitos dizem não passar de um plágio apenas mais bem-sucedido do que o tema de Diogo Piçarra, uma vez que até venceu o concurso que nos vais representar na Eurovisão.

Podia ter resolvido apresentar-se de vestido ou acrescentar extensões, mas ficou-se pelo corte da franja. E com ideia tão original, talvez ninguém repare na falta de originalidade da canção. Da próxima vez em que participe, oxalá decida não entrar com uma canção que soa a “déjà vu”. E já agora que não olhe ponha este nome. É que “Déjà vu” chamava-se em 1988 uma canção de Dora e aqui sim seria impossível negar a existência de plágio.

 

loading...