Flagelo Placard: vício das apostas deixa Cajó sem dinheiro para comprar heroína

loading...

Carlos Jorge mais conhecido por Cajó, arrumador de profissão confessa-se viciado nas apostas Placard. O vício é tão grande que Cajó já nem consegue comprar a dose diária de heroína, para sustentar o vício de mais de 10 anos.

PH – Mas então conseguiu deixar o vício da heroína?
Cajó – Sim, há mais de 3 meses, mas ganhei o vício de ler diários desportivos, revistas de cor de rosa sobre a vida dos jogadores, e a hora de apostar dá-me uma coceira maior do que a heroína.
PH – E nestes 3 meses já ganhou muito dinheiro?
Cajó – Ganhei para cima de 1€, mas esta semana tudo vai mudar porque ganhei uma bolsa para apostar.
PH – Que espécie de fundação é que lhe deu uma bolsa para sustentar o vício de jogo?
Cajó – Não foi nenhuma fundação, foi um otário que estava a ver o horário do metro com a bolsa pousada no chão…

Após esta conversa Cajó apostou todas as suas poupanças na vitória do Antalyaspor, Basaksehir e de mais dois frangos do Casillas no próximo jogo.

loading...
, ,