Depois de ter feito sexo com um mecânico, o custo do teste da SIDA foi parar no site E-Fatura, à rubrica das despesas de Manutenção Automóvel

Partilhe nas redes sociais...Share on Facebook
Facebook
2Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on Google+
Google+
0Share on LinkedIn
Linkedin

O caso deu-se há 1 ano e desembocou num divórcio litigioso. Tudo, porque analisando as faturas no site das Finanças, o marido de uma mulher de 30 anos deu pelo lançamento de uma fatura na rubrica destinada às despesas com a reparação automóvel, sem que nem um nem outro tivessem em seu nome qualquer viatura.

Apurada a verdade, descobriu que era a despesa referente ao exame efetuado pela mulher qua andava com dúvidas de poder ter sido infetada pelo vírus da SIDA, também conhecido por VIH, ao descobrir o caráter mulherengo do amante.

Mais cuidado vai passar a ter um amigo careca do ex-casal, para não irem parar à rubrica de “Cabeleireiro” e poder levantar suspeita, a despesa de algum teste que venha a fazer agora que anda a sair com a cabeleireira do bairro.