De visita aos EUA, Marcelo recebido pelos representantes portugueses da comunidade gay de S. Francisco

Partilhe nas redes sociais...Share on Facebook
Facebook
0Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on Google+
Google+
0Share on LinkedIn
Linkedin

Foi sob grande entusiasmo, com o lançamento de tochas coloridas e verylights, que o afamado presidente Marcelo Rebelo de Sousa foi recebido no seio da comunidade gay de S.Francisco.

Marcelo é apoiante das minorias e se de manhã esteve com apoiantes de Trump (que como se sabe são cada vez menos), à tarde esteve como a comunidade portuguesa homossexual.

Tinha à espera: gays, lésbicas, transexuais, trevacas e indiferenciados, todos residentes há muitos anos no Estado da Califórnia.
Desta vez, ao invés de livros para doar a uma biblioteca local, Marcelo levou o cd de Catarina Miranda com a canção “Para ser feliz não preciso de nada” concorrente ao festival RTP deste ano, e juntos, de mão dada, vibraram com o verso em que no final ela admite estar feliz por ter uma namorada.

Marcelo apresentou-se de bermudas, com brinco de mola na orelha direita e blusa de alças amarela, como ficaria quem em Portugal não está acostumado a vê-lo naqueles propósitos.

Em Portugal, só não se reúne mais vezes com a comunidade gay, porque deixou de ser uma minoria após a recente participação de um casal de marido e marido na Casa dos Segredos da TVI. E isto sem contar, é claro, com os milhares que no tempo da Troica emigraram à procura de melhores empregos e ainda não voltaram.