De visita aos EUA, Marcelo recebido pelos representantes portugueses da comunidade gay de S. Francisco

Partilhe nas redes sociais...Share on Facebook
Facebook
0Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin

Foi sob grande entusiasmo, com o lançamento de tochas coloridas e verylights, que o afamado presidente Marcelo Rebelo de Sousa foi recebido no seio da comunidade gay de S.Francisco.

Marcelo é apoiante das minorias e se de manhã esteve com apoiantes de Trump (que como se sabe são cada vez menos), à tarde esteve como a comunidade portuguesa homossexual.

Tinha à espera: gays, lésbicas, transexuais, trevacas e indiferenciados, todos residentes há muitos anos no Estado da Califórnia.
Desta vez, ao invés de livros para doar a uma biblioteca local, Marcelo levou o cd de Catarina Miranda com a canção “Para ser feliz não preciso de nada” concorrente ao festival RTP deste ano, e juntos, de mão dada, vibraram com o verso em que no final ela admite estar feliz por ter uma namorada.

Marcelo apresentou-se de bermudas, com brinco de mola na orelha direita e blusa de alças amarela, como ficaria quem em Portugal não está acostumado a vê-lo naqueles propósitos.

Em Portugal, só não se reúne mais vezes com a comunidade gay, porque deixou de ser uma minoria após a recente participação de um casal de marido e marido na Casa dos Segredos da TVI. E isto sem contar, é claro, com os milhares que no tempo da Troica emigraram à procura de melhores empregos e ainda não voltaram.