O candidato Cândido Ferreira admite que se enganou

loading...

O candidato presidencial Cândido Ferreira reconhece que se enganou e admite que a Portugal o que faz falta não é um árbitro, mas sim um treinador e preferencialmente ao estilo de Jorge Jesus, que abra a boca para falar sem pensar, como faz quando desbarata o erário público em obras ao acaso.

E mal importa o que se diga. Talvez seja no intuito de desviar o fulcro das atenções daquilo que é essencial.

No caso do político, das obras onde devia empregar o dinheiro que foi dado pelos contribuintes. Em relação ao treinador, dos objetivos de início de época que já ficaram pelo caminho, a saber: a conquista da Taça de Portugal, o não apuramento para a Liga dos Campeões e o facto de o Sporting não conseguir estar já a pouco mais de um jogo de distância na tabela classificativa, não tendo o rival da 2ª circular treinador e tão cedo não ter dinheiro para contratar um de categoria à altura de suceder-lhe.

loading...
, ,