À meia-noite em ponto do dia 31 com o encerramento do mercado de transferências expirou o prazo legal para Bruno de Carvalho ser constituído arguido na Operação que corre com o nome de código LEX

loading...

Já pode dormir descansado o presidente leonino. A partir de agora e até à próxima reabertura do mercado de compra, empréstimo e venda de jogadores, está impedido de ser constituído arguido na operação LEX, ao abrigo da investigação que as autoridades andam a fazer ao desvio de uma avultada verba para conta offshore.

Feitas as contas, só no final do campeonato a sua situação será reavaliada e como não consta que dirigentes de clubes andem por aí a mudar de clube para o estrangeiro, pode muito bem ainda vir a ser julgado no âmbito do Processo, por essa e outras infrações que venha a cometer.

Se isso acontecer, nem deve estranhar, pois habituado a ser julgado já ele deve estar, só que pelos sócios e adeptos, quando a equipa perde pontos contra equipas teoricamente mais fracas e o acusam de não ter reforçado bem o plantel.

 

loading...