À espera de poder cumprir a pena em casa, Lula da Silva quer ser julgado em Portugal por corrupção ativa na falência do BES

loading...

De olhos e ouvidos colados no que se passa em Portugal, Lula da Silva tem assistido ao lento evoluir do processo de falência do BES. E que jeito lhe daria, ser indiciado do crime de corrupção no processo que conduziu à falência do banco e poder cumprir a pena em casa, de tornozelo atado a uma pulseira eletrónica.

Por crimes de colarinho branco cometidos em Portugal, Lula sabe que dificilmente se cumpre uma pena efetiva de prisão, daí que tenha dado instruções aos seus advogados no sentido de admitir estar envolvido em transferências bancárias ordenadas por Ricardo Salgado para a sua conta num offshore da Madeira.

Ao seu dispor tinha a “Operação Marquês”, que também envolve José Sócrates, mas com este caso não quis ter nada a ver, com receio de, à semelhança do antigo PM, ter de ir passar um ano à penitenciária em Évora.

Ricardo Salgado ainda não se pronunciou, porém, um juiz já admitiu ao repórter PH querer ouvi-lo. Só não se sabe quando, pois nem todos os dias sai de casa para ir depor a um tribunal. Não sabemos se por causa da chuva ou do vento trazido por uma tempestade qualquer ou enquanto em Portugal não for dado como extinto o surto de sarampo.

 

loading...